Reinaldo De Arruda

O artista plástico pantaneiro, Reinaldo De Arruda, iniciou a sua trajetória artística aos 13 anos de idade, quando começou a trabalhar como ajudante de pintores publicitários em sua cidade natal Barão de Melgaço-MT. Assim, com o passar do tempo, tornou-se pintor de letreiros, faixas e de painéis, profissão autônoma que lhe possibilitou sustentação financeira e aprimoramento técnico da pintura artística, chegando a morar na capital Cuiabá, onde estudou o ensino médio e trabalhou como pintor publicitário e artístico por algum tempo.

Muito dedicado, conheceu os conceitos e preceitos formais da Arte através da formação acadêmica. Cursou Artes Plásticas na Universidade de Cuiabá- Unic e, nesse processo de formação, conheceu os princípios artísticos e estéticos dos movimentos e manifestações da História da Arte. Como também, os pressupostos da Arte de vanguarda e as rupturas estéticas da pintura acadêmica.

Ao completar 30 anos idade, já com formação acadêmica superior em licenciatura Artes Plásticas, resolveu abandonar a profissão de pintor autônomo e ingressou na educação formal do serviço público, como professor concursado na área de Arte na rede municipal (por oito anos), na estadual (por três anos) e, hoje, professor efetivo há 8 anos no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso – IFMT, lotado no Campus Avançado Diamantino. Neste último serviço público, com incentivo da instituição federal, cursou mestrado na Universidade de Goiás- UFG, onde adquiriu mais experiência com o ensino da Arte que o ajudou a aprimorar tecnicamente a sua plasticidade da diversidade estética e a aprofundar-se com criticidade nos preceitos e conceitos da História da Arte, assim como valorizar as produções criativas dos povos originários sem desmerecer as vanguardas artísticas europeias. Além disso, passou a conhecer também, os fundamentos da percepção estética e da consciência corpórea, elementos de que trata a sua pesquisa do mestrado. Desse modo, ao concluir o stricto -senso com foco na pintura contemporânea sob um novo olhar filosófico voltado para a experiência ontológica de Maurice Merleau-Ponty, teve por objetivo contribuir com a ressignificação do olhar sensível no ensino da Arte e da pintura contemporânea no ambiente escolar, porque segundo o artista e professor Reinaldo De Arrruda, a Arte não é de domínio somente do conhecimento inteligível , mas também do conhecimento sensível , esse novo olhar acabara influenciando a sua  pintura, que apreende uma visibilidade filosófica, que se apresenta de forma confusa, não lapidada e quase indistinta, entre o visível e o invisível ou abstrato e figurativo, ou seja,  é compreender a pintura como criação, reflexão, ressignificação e transfiguração do mundo objetivo e subjetivo por meio da percepção corpórea, que vê e apreende tanto as coisas visíveis como as coisas invisíveis do mundo.

Portanto, Reinaldo De Arruda é um artista versátil em constante aprendizado, pois o seu trabalho está vinculado ao ensino-aprendizagem da Arte e, que reflete a linguagem silenciosa de todas as pinturas desse universo.

Compartilhe esta página

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Artes